terça-feira, 17 de abril de 2018

O Que Aconteceria?


Janeiro 2017: João Capela é ameaçado de morte, na presença do presidente do concelho de arbitragem, por mamíferos dos NN. Estava nomeado para o jogo seguinte do Benfica.

Junho 2017: rebenta a bolha no futebol português. Na BTV, o director de comunicação do Benfica torna públicos emails privados da SAD do FC Porto. Nos meses seguintes, um regabofe diário.

Outubro 2017: Juiz, "Sou adepto do Benfica desde sempre, mas não peço escusa", decide não dar razão ao FC Porto e mails podem continuar a ser divulgados. O crime continua.

Novembro 2017: Rui Costa é investigado por corrupção activa.

Janeiro 2018: Jonas chama maluco a João Capela é nada lhe acontece.

Claques do Benfica invadem relvado da Amoreira ao intervalo, a perder 1-0. Sem que se justificasse, o jogo não só não terminou nesse dia ou nas 24h seguintes, como só terminou 38 dias depois. Benfica dá a volta em 10 mins. Primeiro de Seferovic, ilegal.

Março 2018: João Capela não marca penalty na Luz, sobre Jimenez contra o Sporting CP.

Abril 2018: no Dragão, João Capela, não expulsa Pizzi e não marca penalty para lá dos 90 mins sobre Corona. Benfica volta à liderança.



Nada disto aconteceu, já se sabe...Mas metade (53% segundo a UEFA em 2012) de Portugal iria...

Nem consigo imaginar o histerismo colectivo. Seria o Apocalipse Vermelho.
Só que não... É TUDO NORMAL!

Apesar de toda a podridão, prefiro SEMPRE olhar para dentro. Reconhecer que jogámos muito mal, pela enésima vez em quase 3 épocas.
Que a equipa, estranhamente, não deu tudo para ganhar.
Que o pastilho do Herrera é bom.

Prefiro não esquecer que ainda não acabou, mesmo sabendo que só um Porto incompetente deixa fugir o título, mesmo um Porto tão fraquinho que joga na base da gritaria.

Ficou a certeza de dever cumprido e a festa já ninguém me tira! 

Nunca mais é Sábado...

VIVA O BENFICA!


Sem comentários:

Enviar um comentário