sábado, 17 de março de 2018

Ensurdecedor...

... O silêncio perante a desonra. Mas só assim seremos Penta.

Hoje joga-se o título.

Vencer na Feira! Vencer sempre!



6 comentários:

  1. FORAM DESCOBERTOS AS VERDADEIRAS TOUPEIRAS SANGUINÁRIAS. CÓFINA e seus ADMINISTRADORES,e JORNALEIROS DE RUA.

    ResponderEliminar
  2. Mais uma vez os Benfiquistas impedidos de usar cachecois vermelhos para expressar o seu apoio ao clube. Onde estão os paladinos da liberdade de expressão, pelos "direitos do homem" de vasculhar e publicar as conversas privadas dos outros?

    ResponderEliminar
  3. E Vergonhoso como se vai transformando o desporto em batota contra o Benfica nas TVs nos jornais e na justiça de vendidos a cor do seu clube vergonhoso é uma vergonha

    ResponderEliminar
  4. A ERC deveria ser posta com processos crimes por não defender a liberdade de expressão mas sim a liberdade de calúnias e trafulhices nos pasquins da sua cor a trafulhice da ERC tem de terminar mais nada

    ResponderEliminar
  5. Q faz a cmvm tão célere a pedir e a multar o Benfica e nem um processo move a quem todos os dias na praça pública mancha o nome do Benfica tem q começar a ter também processos crimes por branquear crimes de empresas citadas em bolsa ou isto é um país sem leis Para q serve afinal a CMVM para cometem euros ao povo

    ResponderEliminar
  6. Francisco J Marques revela detalhes de processo em segredo de justiça
    por Hugo Gil
    Há neste momento uma pessoa detida por supostamente ter violado o segredo de justiça. Pelos vistos ainda há quem ande na televisão a fazer o mesmo e não lhes acontece rigorosamente nada. Caso para dizer: Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço.

    O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J Marques, divulgou ontem no Porto Canal, detalhes do recurso de Paulo Gonçalves no caso dos e-mails.

    "Não se compreende, ainda, as referências do recorrente a "... queixas, queixinhas e queixumes mediáticos" e a "...programas do Porto Canal", quando o titular da ação penal não apresentou, nem tinha que apresentar no momento em que o constituiu como arguido, quaisquer provas das suspeitas que invocou. Em causa, está a investigação de alegados atos de pressão e influência, visando influenciar decisões de outras entidades, o que não é de esperar conste de atestados ou certidões arquivadas em pastas ou ficheiros devidamente identificados", disse Francisco J. Marques lendo a decisão do Tribunal.

    O mais curioso é que o Francisco J Marques acusa o Benfica de espionagem na justiça como forma de a influenciar, dando a entender que a controla, no mesmo programa em que ele próprio apresenta um acórdão que devia estar em segredo de justiça
    Ou seja, afinal quem controla a máquina judicial?



    E quem são as toupeiras que permitem que o Porto divulgue estas peças processuais?
    Quais são as contrapartidas que o Porto lhes oferece?
    São bilhetes como fazia com os inspectores do SEF?
    São bilhetes de avião como fazia com os árbitros?
    São outras benesses como fazia e continua a fazer com juízes, políticos e toda a sorte de pessoas com influência social, política, Desportiva e jurídica?
    São promessas de emprego como fez com polícias, porque nunca se sabe quando se pode precisar deles?
    E que dizer da acusação do Francisco que tudo isto faz parte de uma estratégia de controlo da comunicação social, quando é ele que entrega informação em segredo de justiça a publicações como o JN, O Jogo, Record, Sábado, Expresso e Correio da Manhã?
    Toda a gente se indigna com o facto de alegadamente o Benfica ter tido acesso a processos que estavam em segredo de justiça. Mas toda a gente parece que acha normal quando o porta voz do crime organizado o faz e pior, divulga o teor desses processos em programas televisivos.

    ResponderEliminar